sexta-feira, 16 de abril de 2010

O BELO ADORMECIDO

Sábado de Páscoa fui com o meu filho jantar ao Soho , zona de Londres muito movimentada, que já conhecia e da qual gosto bastante, é sempre agradável passear por lá. A sua reputação devia-se à existência de sex shops e à vida nocturna que por lá se fazia. No entanto a partir dos anos 80 a área começou a sofrer alterações, hoje os estabelecimentos ligados à chamada “indústria do sexo” são poucos e foram substituídos por restaurantes com “nome”, escritórios e empresas ligadas à comunicação social.
O jantar correu bem e não nos demorámos muito, passeámos um pouco pelas ruas muito movimentadas e regressámos a “casa”. Nesse regresso tivemos que tomar mais do que um meio de transporte.
Um deles foi o metro da Northern Line. Os lugares deste meio de transporte londrino não estão na mesma posição dos nossos, encontram-se colocados ao longo das carruagens, por baixo das janelas, os passageiros vão sentados frente a frente. Do lado esquerdo do meu filho sentou-se um homem que entretanto adormeceu e descaiu sobre ele, o P. foi-se virando de lado e o belo adormecido, que de belo não tinha nada, foi-se encostando cada vez mais. Começou a cena, o meu filho não lhe quis dizer nada, nem sequer sacudi-lo, eu queria levantar-me e ir acordá-lo… deu-me para rir, como o riso é muito contagioso já toda a gente se ria, uns a tentar disfarçar, outros descaradamente… Uma moça contou que à tia tinha sucedido uma cena semelhante, um homem tinha adormecido e pousado a cabeça no ombro dela, ela deixou-o dormir até ter que sair…
Foi o que aconteceu connosco, fomos até ao fim da linha, o meu filho “delicadamente” deu-lhe um empurrãozinho, ele resmungou mas continuou a dormir e … ficou sozinho na carruagem. Eu, como boa samaritana opinei que o devíamos acordar, mas não me deixaram, disseram que existe pessoal que verifica se alguém fica “perdido” no metro.

Estou convencida que alguém encontrou este “belo “ adormecido mas certamente que não o despertou com um beijo…

38 comentários:

  1. Londres é sempre uma caixinha de surpresas...

    ResponderEliminar
  2. Desgraçado do maninho, ao menos que fosse uma Bela Adormecida!!! Deve ter sido um fatorte de rir!!! Beijinhos adormecidos!

    ResponderEliminar
  3. Ehehheh, mais uma situação engraçada para contar. Já tinha reparado que os bancos do metro lá de fora eram alinhados em fila ficando as pessoas de frente.

    Bjokas ****

    ResponderEliminar
  4. oi Maria teresa
    em viagens acontece as cenas mais hilárias e isso é que faz ficar gostoso os passeios.
    Londres, pra mim tão distante e inacessível rsrs
    beijinhos e abraços

    ResponderEliminar
  5. Olha, se o gajo fosse jeitoso ainda o podias deitar no colo e tal, mas não era um George Clooney então dizias muito delicadamente; Acoorda, pa! heheh

    ResponderEliminar
  6. Querido Pinguim, Londres atrai-me pela diversidade... Os museus dedicados às Ciências têm-me lá dias.
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  7. Querida Ana Rita pede ao teu irmão para te contar a cena, contada por ele oralmente ainda deve ser mais divertida. Ele é que "carregou" com o "beef às costas" e estás a vê-lo a sacudir o fulano e a dizer-lhe qualquer coisa em inglês que eu não cheguei a perceber.
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  8. Querida C*inderela estás situações dão um certo sabor às viagens monótonas de metro...
    E lá ainda há muitos autocarros de 2 pisos.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  9. Querida Lis é exactamente isso...foi o que disse na resposta que dei à C*inderela.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  10. Querida Pitanga se fosse um gajo jeitoso eu trocava o lugar com o meu filho e nem o acordava, a troca fazia-se com muito jeitinho e talvez não saisse do metro...
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  11. Haverá melhor maneira de começar um dia que parecia cinzento, do que vir a este maravilhoso espaço e sair daqui a rir como se a primavera finalmente derramasse todas as cores do arco-íris em forma de libertantes gargalhadas?
    Se houver digam-me, mas duvido!
    Obrigada Maria Teresa!

    Bjs dos Alpes (adormecidos)

    ResponderEliminar
  12. Oi querida vim só ddar um beijinho em vc, acabei de chegar de viagem, por isso sumi um poquinho.
    com carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  13. Este teu post fez-me reviver uma cena, há muitos anos, quando adormeci no barco que faz a viagem Lisboa/Barreiro. Não acordei quando cheguei a Lisboa, o barco voltou para o Barreiro (última viagem) e por lá fiquei na estação a dormir. Fui um "Belo (jovem) adormecido" acordado por um nada simpático funcionário :(

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  14. Querida Flor haver deve haver, há comentadores deste espaço que podem dar pistas...
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  15. Querida Hana, benvinda ou deverei dizer "bem revinda"?
    espero que esteja tudo bem consigo.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  16. Querido Aflores e hoje não te ris ou pelo menos sorris, da figura que deves ter feito?:):):)
    Só foi pena não teres sido acordado pela princesa Aurora, ou porque não ... pela princesa que tens ao teu lado.
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  17. Não conheço fisicamente nenhum dos intervenientes, mas acredite que consigo imaginar a cena na perfeição. Coitado do "Belo Adormecido" deve ter acordado certamente com uma dor de costas da má posição...

    Um beijinho com cheiro a chuva, Ava.

    ResponderEliminar
  18. Querida Ava como acordou "o belo adormecido" não sei...só sei que foi ainda algum tempo amparado pelo meu filho...:):):)
    Beijinho "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  19. Já fui 'bela adormecida' uma vez no comboio. Estava grávida do meu segundo filho e fui delicadamente acordada por um funcionário quando cheguei ao Rossio. Foi tão simpático que escreveu no verso do meu bilhete o sucedido, para que pudesse fazer a viagem de volta e sair no destino certo, sem ter que pagar o bilhete. Seria um Príncipe? :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. São histórias de momentos que ficam para sempre na memória de quem passa por eles... Sempre que virem algo parecido vão-se lembrar da viagem Londres.

    Felicidades

    ResponderEliminar
  21. Acho que devias ter trocado de lugar com o teu filho. Aí sim, a boa samaritana oferecia o ombro fofo ao pobre e ensonado homem, ele sentia-se no 7º céu, tu fazias a tua boa acção e o mundo giraria com menos solavancos. Sabe-se lá se o próprio vulcão da Islândia, que está a lançar cinza para os olhos da Europa, não se teria mantido inactivo?
    :-)
    Bjo.

    ResponderEliminar
  22. Querida Helga já outro "comentarista" confessou que foi um "belo adormecido"...
    Um episódio que pode contar aos seus filhos e daqui por muitos anos aos netos.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  23. Querido Genuíno é isso mesmo... No fundo a vida é feita destas pequenas recordações.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  24. Querido Carapau e eu não pensei nisso? Claro que sim! Mas o "belo adormecido" era horrível nem sei se cheiraria mal... Sou muito selectiva, que chatice!
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  25. Estas aventuras por Londres andam a dar-me uma vontadinha...e a paparoca no soho! que saudades...
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Querida Lilá(s) conhece Camden? O mercado e a zona?...
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  27. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    com certeza não foi com um beijo..
    desculpe o riso solto..
    hehehehe
    nossa, minha pascos passei numa praia mesmo, desculpa aí...
    !!!!!!!!!!
    hehehe
    beijos

    ResponderEliminar
  28. Querida Maria Teresa

    Estórias interessantes do dia-a-dis vividas...

    Do Metro de Londres a memória que tenho mais vincada é o constante aviso para termos cuidado com os carteiristas...

    Esse fingindo dormir, se fosse o caso, também poderia ter "sacado" a carteira....

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  29. Eram azuis os dias que inventei
    A casa dos meus sonhos feita de chocolate
    A criançada nunca esgotava a gargalhada
    Um cão de meigo olhar não fala, mas late

    Uma gaiola dourada
    Uma papagaio papagueando sem parar
    O amor tatuado em cada canto
    Para teres a certeza, no teu chegar


    Um bom fim de semana

    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  30. Querido Carlos se fosse uma "bela adormecida" o meu filho, possivelmente, tê-la-ia tentado acordar gentilmente e não se tinha revirado tanto no assento:):):)
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  31. Querida Juliana pode rir à vontade, nós também nos fartámos de rir...
    Benvinda a este cantinho, volte sempre que puder, será bem recebida.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  32. Querido Vicktor isso já não se vê...mas eu hei-de fazer um post sobre as diferenças que encontrei.
    Beijinhos "sem embrulho" para ti!

    ResponderEliminar
  33. Querido Profeta lindo poema!
    Beijinhos "sem embrulho para si!

    ResponderEliminar
  34. tenho imensa curiosidade em conhecer esses sítios fantásticos, espero que tenha gostado!:-)

    ResponderEliminar
  35. Querida Chapéu se gostei? Londres é uma cidade onde godto muito de ir, tem sempre coisas para se descobrirem.
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar
  36. Muito engraçado! Mas acho que teria me levantado, dormir no meu ombro, só se fôr muito querido, tipo filho, marido, mana, etc... Beijinhos.

    ResponderEliminar
  37. Querida Olga e fazia muito bem...
    Beijinhos "sem embrulho" para si!

    ResponderEliminar