segunda-feira, 10 de maio de 2010

COM OU SEM NEXO?

Cenário: sala de estar do meu Refúgio
Personagens: eu*, a minha neta**, o meu neto e um boneco (um “nenuco” que ainda não tem nome, afirmou com muita convicção a “mãe”, mas é menino…)


Diálogo quase monólogo

*Que aconteceu ao teu bebé?
**Ele arranhou-se numa flor, depois foi para a rua de pijama, depois fui buscá-lo por uma orelha e depois ele conseguiu sair.
*Saiu! De onde?
**Deu-me um belisco na mão e saiu ...
*E para onde foi?
**Foi-se vestir e voltou para a rua sem meias e sem casaco
*E tu, o que fizeste?
**Fui buscá-lo para comer o pequeno-almoço. Sujou as calcinhas e eu tive que ir lavá-las.
*Ficaram bem lavadas?
**Sim! Eu queria mudar a fraldinha e ele não deixou e depois fomos ao restaurante e depois viemos para casa da avó, não queria dormir e tive que o pôr a dormir. Acendeu uma luz, pôs lá o dedo e queimou-se, mas não estava a dormir, estava a fingir.
*Coitado!
**Aleijou-se, queimou-se. Uma mosca picou-o.
*Tanta desgraça!
**Ele tinha piolhos e borbulhas, eu queria ver os piolhos e ele não deixava. Tenho que comprar uma pomada para ele pôr nas borbulhas e nos piolhos.
*Ele faz muitos disparates?
**Mexeu nas chaves sem autorização, a chave que estava avariada mas ainda estava boa, depois eu estava a vê-lo, ele abriu o carro e partiu. Fui a pé comprar um carrinho e andei com ele.
**********
-Ó I… QUERES VER A TAÇA? (perguntou o irmão que estava a jogar, no meu, muito meu computador, um jogo de futebol)
-EU NÃO GOSTO DE FUTEBOL! JÁ TE DISSE ISSO MUITAS VEZES!
-MAS QUANDO HÁ FUTEBOL NA TELEVISÃO, TU SENTASTE AO COLO DO PAI A VER!
-PORQUE GOSTO DO PAI!
**********

**Não vais acreditar no que ele fez, tocou na pilóca e no rabinho. Eu tive que lhe dar muitas, muitas palmadas…("mãe" castradora, com vontade de dar um rumo à conversa, que acaba sempre em grandes disparates e gargalhadas histéricas, por parte do irmão).
Ele gosta muito de ouvir histórias e também gosta da chucha e do biberon e também gosta de mim e de dormir nas duas camas.
*Duas camas! Que camas?
**Aquela cama com grades e sem grades.
* Tens que ir dormir! Vai pôr o teu bebé na caminha e anda!
**Não! Ele também gosta de dormir em casa da avó e também gosta de ursinhos com pelinhos.
*********
Esta "cena" terminou aqui mas a acção não, mete-los nas camas para dormirem foi um trabalho para Golias, mas como "sou" David, lá me "desenrasquei", com um pequeno senão...acabaram os dois a dormirem na minha cama que, felizmente, é muito larga...

25 comentários:

  1. ser avé é duro... mas sabe tão bem, não?

    ResponderEliminar
  2. LOL :) É mesmo conversa da minha princesa, super criativa mas com bastantes verdades pelo meio!!! Por isso, a conversa até tem bastante nexo! Mas ao vivo e a cores este tipo de conversas têm mais piada por causa das expressões que ela faz! Beijinhos com nexo e boa viagem!

    ResponderEliminar
  3. Mais uns aninhos e cria um blog. ehehe

    beijos de cá

    ResponderEliminar
  4. Grande aventura :) LOLOL, é mesmo engraçada.

    ResponderEliminar
  5. Conversas entre netinha e avó, não existe melhor.
    Bjocas
    Patty

    ResponderEliminar
  6. Aonde é que eu já vi/ouvi umas histórias parecidas?
    Ai esta minha memória...
    :-)

    ResponderEliminar
  7. As crianças são o melhor do mundo!!! Sem dúvida.
    Abraço enorme e espero que essas conversas perdurem.
    Com carinho
    Sairaf

    ResponderEliminar
  8. Enternecedor...o meu filho teve a sorte de conviver até aos 8 anos com a avó materna, hoje com 24 anos recorda muitas vezes com uma lágrimita no olho as conversas, os mimos, as brincadeiras que os dois tinham. Avós assim, são algo de maravilhoso na vida dos netos. Felizes esses netinhos da Mª Teresa.
    Um beijo grande para essa familia linda

    ResponderEliminar
  9. qe lindoooooooossssssss..
    o filhinho dela usa calçinha eh?
    iuAHIuhiuAHiuahuiA
    e como diria um conto..
    tudo acaba bem, quando termina bem!
    hehehhe

    beijos

    ResponderEliminar
  10. Como é bom ser criança... A tempo inteiro claro... Em partime somos todos nós de vez em quando!

    Bjs

    Planeta M

    ResponderEliminar
  11. "Só nós dois é que sabemos" lá dizia o toni de matos, e é verdade conversas entre avó e neto , há coisa mai linda? não , não há.

    ResponderEliminar
  12. Ai, como é bom ser avó!
    E como é bom ter avós...

    Maria Teresa, deliciosa a ideia de escrever o diálogo da neta (e a cena envolvente).

    Abraços e boa semana

    ResponderEliminar
  13. Que ternura. Deu-me tantas saudades do tempo em que os meus filhotes ainda faziam a sesta e tinham conversas assim, tão imaginativas.

    Um grande beijinho para a avó (David) e para os dois netos, quer dizer, três, pois não me quero esquecer do menino boneco, ehehehe.

    Ava.

    ResponderEliminar
  14. Maravilhosa história esta, parece a minha mãe a brincar com a neta dela e os bonecos. Achei o máximo, estes netos devem ser um sonho. Um dia quando fôr avó já decidi que vou ser assim, vou cuidar deles, vou passear com eles, vamos ser grandes amigos. Obrigada pelas suas palavras, foram muito importantes, principalmente por a Maria Teresa ser uma pessoa com experiência já neste mundo, no mundo das crianças e dos jovens, é optimo ouvir ou ler uma palavra de consolo, mas mais importante são os conselhos que eu prezo muito. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Bonecas, Nenucos, irmãos, Netos e avós....uma combinação perfeita!!!!

    Com nexo ou sem nexo...isso é irrelevante...bom bom é mesmo sentir pontapés e empurrões na nossa cama porque temos, no meu caso, um piolho a dormir conosco!!!

    Jinhos:)

    ResponderEliminar
  16. Cara Maria Teresa
    É uma grande felicidade passar por aqui e "beber" todas estas maravilhosas historias !
    Se algum dia eu voltasse a ser criança queria muito ser seu netinho...!
    Parabéns e muito obrigado mais uma vez.
    Bjs
    G.J.

    ResponderEliminar
  17. A tua neta cuida muito bem do seu nenuco, muito bem, com quem será que aprendeu, com a mãe certamente.

    Uma conversa deveras amorosa.
    Que fofura =D

    Ai pôr a dormir, nem me fales, o meu pequeno há duas noites que anda a fazer umas birras enormes para dormir, e nem sei porquê :S não é fácil, temos que ter muita paciência, mas custa-me tanto vê-lo chorar (e sofrer!) tanto para dormir :( espero que melhore.

    bjs

    ResponderEliminar
  18. E os dialógos são sempre ternos e dóceis.
    Tudo que eles gostam dormir na cama alheia rsrs
    e a vovó fazes-lhes a vontade rsrs
    abraços , bom dia Maria teresa

    ResponderEliminar
  19. Resumindo e concluindo: A Vóvó sofre... tadinha....

    1 beijo desembrulhado

    ResponderEliminar
  20. PARA TODOS OS QUE FORAM PASSANDO POR AQUI, NA MINHA AUSÊNCIA, UM MUITO OBRIGADA!
    TAMBÉM PARA TODOS AQUI VÃO OS MEUS BEIJINHOS “SEM EMBRULHO”!

    ResponderEliminar
  21. Maria Teresa,

    Que deliciosa aventura.
    Que interessante e complexa conversa nas entrelinhas daquilo que as crianças contam dos seus nenucos lemos muito mais do que uma simples conversa.
    Afinal tudo acaba por ter nexo e fundamento.É como um apanho dos dias das suas vivencias.
    Adorei!Sempre me encanta as coisas e conversas das crianças.

    Bjinho cheio de luar

    ResponderEliminar
  22. Espectacular!!!
    Gostei da descrição pelos caminhos e iguarias da Beira....
    Com calma, irei recuando. Beijinhos, boa semana
    (Obrigada)
    Gi

    ResponderEliminar