quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O MURO


Passeando pela blogosfera tenho encontrado muitas vezes a pergunta: “o que vês da janela do teu quarto?”

Com a chuva que tem caído, na segunda-feira fiquei um pouco mais na minha cama, bem aconchegada, recostada num almofadão e pus-me a observar atentamente o que via da janela do meu quarto. Neste momento sinto-me habilitada a poder responder à questão.

Um muro verde separa o meu ser gregário/solitário da propriedade do meu vizinho, não tenho sebes a limitar a minha intimidade, tenho árvores e nestas incluí-se uma romãzeira, uma nespereira, uma mulata e as plantas que as rodeiam e até as envolvem, como o vulgar espargo e a hera que para lá se tem expandido vinda de parte da casa que cobre. Tenho aquilo a que os meus netos chamam, pomposamente, a floresta e quando nela “viajam”, encontram para além de crocodilos pequenininhos (lagartixas) leões e ursos, estes dois últimos produtos da sua imaginação tão fértil.
Como me sinto bem, protegida de olhares indiscretos, vendo as folhas imóveis em tempo de calmaria, os ramos descontrolados num abanar sem ritmo e sem direcção em dias de temporal. Como ficam brilhantes e com gotículas de água as folhas após uma grande chuvada. Como oiço o silêncio que me rodeia, parecendo estar longe de tudo aquilo que me atrai e me repele, o ser gregário que há numa parte de mim e o ser solitário que me completa.
Não me queixo, não me posso queixar, tenho o privilégio de poder gozar o campo, a serra e o mar, com pouco caminho a percorrer…

Penso que, neste momento, qualquer um de vós me pode dizer o que vê da janela do seu quarto…

A primeira foto é a imagem que os vizinhos têm do meu ninho. A 2ª é parte do que vejo da janela do meu quarto...


33 comentários:

  1. Minha querida Maria Teresa;

    Então aqui vai a visão da janela do meu quarto. Da minha janela, tenho o privilégio de ver um enorme campo repleto de flores na Primavera, no Outono ver a imensidão de árvores sem folhas é nostálgico..
    Vejo diariamente cavalos,aqueles seres tão lindos, que me transmitem uma paz inigualável.
    Só o facto de acordar sempre rodeada de natureza.. Já me deixa feliz e sinto-me bem.
    E se me dessem a escolher uma nova casa, escolheria novamente a minha..
    A única "pena" que sinto, é mesmo pelo facto dos cavalos não me pertencerem... :(

    Obs:Acerca do repto do selo.
    FUFUQUICES- Quer dizer coisas fofas. Ou seja escrever coisas fofas a nosso respeito. Fica aqui a correcção, feita por alguém que me disse que é uma expressão brasileira e o seu significado.

    Beijinho grande*

    ResponderEliminar
  2. Boa vista tem do seu quarto. Eu tenho melhor:
    a lua e as estrelas são minhas companheiras prediletas, e até alguns planetas, Vénus, por exemplo...

    ResponderEliminar
  3. Querida Invisível deve ser maravilhoso termos à nossa vista aquilo que descreve. Os cavalos "são seus", não como dona de posse física, mas como a dona que gosta deles e os observa com olhares de admiração.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  4. Querido Rouxinol é linda a sua "paisagem" tão poética, com a qual todos podemos partilhar...
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  5. Como a minha casa está num lugar alto, eu vejo casas e árvores!

    ResponderEliminar
  6. há privilégios que a vida e a natureza nos oferecem que não devemos deixar passar desapercebidos. contemplá-los e apreciá-los é a nossa retribuição.

    ResponderEliminar
  7. Oh, Maria Teresa! Agora deixou-me com inveja... É que da janela do meu quarto aqui em Lisboa, vejo o estendal da roupa das minhas colegas (o meu quarto dá para a marquise)! Mas bom, na minha casa em Viseu, o meu quarto dá para o jardim e para o pequeno quintal e casinha da Kiara, a minha cadelinha hiper fofa que nunca aprendeu a ladrar:D*

    ResponderEliminar
  8. Minha querida,
    tem uma vista fabulosa!
    O que vejo da janela do meu quarto começou por ser um comentário ao seu texto, mas acabou por se transformar em post do meu blogue...

    *beijinho

    ResponderEliminar
  9. Eu vejo o mar e à noite o luar! Os pardais a voar e os melros a cantar! E agora vou a voar fazer o jantar! (Já sabes que ando acelerada!) Beijinhos florestais (seja lá o que isso for :)

    ResponderEliminar
  10. Querida Olhos Dourados pode sentir-se no cimo do mundo...
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  11. Querida Magia da Noite, eu AMO a Natureza e todos os dias descubro coisas novas e fico grata por poder descobri-las.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  12. Mas que bela vista! fiquei deliciada imaginando...
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Querida Adek do meu apartamento de Lisboa, que tem melhores condições de habitabilidade, vejo prédios caixotes, algumas árvores e um parque infantil. Não tenho dúvidas que aqui, neste meu Refúgio, eu estou mais em contacto com coisas mais "bonitas". É que também tenho um mini-jardim.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  14. Querida Arisca e fez muito bem!
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  15. Querida Ana Rita desde que deste um banho de leite ao teu 3º computador (o 1º morreu esmagado, o 2ºafogado em laranjada)andas com a "filoxera"...
    Eu sei o que vês da janela do teu quarto e só espero que nenhum "maluco", resolva construir uma vivenda nos espaços que te separam do mar.
    Desconfio que não vais ter essa sorte...
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  16. Querida Lilá(s) é um local muito ao meu jeito, actualmente gosto imenso de estar aqui, longe e ao mesmo tempo perto da dita "civilização"
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  17. Querida maria... Que vista maravilhosa tem o seu quarto! Pois o meu tem uma vista de contraste... Vejo a autoestrada do Norte onde passam milhares e milhares de pessoas por dia... e vejo montanhas e vales, árvores e pássaros, às vezes até o meu gato que me vem pedir mimos! :P beijinho maria

    ResponderEliminar
  18. Querida Buxexinhas é uma vista que me dá isolamento,calma e saúde... Estas árvores povoam o meu espaço de oxigénio.
    Do seu quarto observa o "contraste", o bulício das viaturas para destinos determinados e a calmia da Natureza com os seres que a habitam.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  19. ainda ontem escrevi o que via da janela do quarto... mas por acaso nao sabia que andava essa pergunta por aí! ;)

    jocas... muitas!

    ResponderEliminar
  20. Linda vista... gosto da hera que cobre o muro.

    ResponderEliminar
  21. Querida Lebasiana vou espreitar o que escreveu.
    Beijinhos embrulhadoa para si!

    ResponderEliminar
  22. Querida S* a hera cobre metade da casa e é nela que o célebre ratinho tem o ninho.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  23. Vale a pena acordar com uma paisagem e uma tranquilidade assim...:-)

    ResponderEliminar
  24. Querida Chapeu de Sol se vale...!
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  25. Só outras janelas, amiga!

    Só outras janelas...

    ResponderEliminar
  26. Querido Vieira Calado porquê?
    Beijinho embrulhado para si!

    ResponderEliminar
  27. Maria teresa, :) respondi ao post da Buxexinhas antes deste...rrrsss, simplesmente porque por lá passei antes!! Mas por acaso, o que lá escrevi, referia-se à sala(ou seja, um prédio de oito andares, eu disse 20 metros , mas devem ser 10!). Do meu quarto, vejo um prédio de oito andares(sim, sim, um atrás e outro à frente!!! É preciso ter azar, não??)Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  28. Querida Eva não me fale em azar porque do quarto da minha casa de Lisboa eu via uma mata e um ribeiro, canalizaram o ribeiro ( estou a falar a sério) e sobre ele construiram um prédio. Com estas obras fecharam a praceta que continuou a chamar-se rua e eu deixei de ver a mata.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  29. Tem uma bela vista, não há dúvida...plena de tranquilidade!
    Da janela do meu quarto só vejo casas...mas se olhar para o céu vejo estrelinhas:) Já é bem bom!

    ResponderEliminar
  30. Querida Miles to go mas isso é uma maravilha!
    Olhar para cima e ter parte do nosso universo a entrar-lhe dentro de casa é espantoso!
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  31. Querida Charlotte mesmo que não se tenha na frente o que se gostava, temos sempre a hipótese de sonharmos...
    Observar o firmanento é também um acto que nos dá muita tranquilidade.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  32. Ai que sorte que vocês têm. Eu da minha triste janela vejo um jardim mal cuidado, com uma relva que custa a nascer, uma magnólia meio carcumida por não sei que raio de bicharoco, um muro já a precisar de pintura e o telhado da casa em frente. Nada de mais, portanto. Já as traseiras da casa estão mais a meu gosto, mas para lá não dá o meu quarto, buá!!!

    ResponderEliminar