segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

O TOMBO

O Sol dá início às despedidas, está na hora de se ir deitar e de permitir o realçar do sublime esplendor da Lua com a sua face bem visível e gorduchinha.
Ele sai para a rua, passo ágil, pujante numa idade de adulto quase a entrar na meia-idade, vai altivo e com garbo, num aprumo aprendido alguns anos antes, na prática de ginástica de alta competição.
Atravessa a estrada num local não assinalado para os peões. O asfalto está danificado, os homens que no dia anterior ainda por ali andaram, deixaram um buraco em forma de rego, não o detecta, o pé esquerdo fica lá preso, cai de quatro. Apressa-se a levantar-se e coxeando procura abrigo na ”ilha” separadora da via. O pé vem descalço! Após uma pequena espera, aproveitando uma pequena abertura no trânsito, ele corre para recuperar o despojo que ficou para trás aquando do trambolhão.
“Ainda bem que não está ninguém a ver, caso contrário teria que “esganar” essa testemunha!” pensa ele, divertido com a figura caricata que está a viver.
Sapato calçado, volta a iniciar a caminhada, já do outro lado da estrada, da penumbra sai uma voz:”Que grande tombo!”
Sorri dá uma resposta grunhida e continua a sua caminhada, com menos garbo porque a dor no joelho o inibe.

O dono da voz nunca chega a saber o perigo que correu, nem sonha como esteve prestes ser “estrangulado”, ainda que apenas em pensamento!

50 comentários:

  1. Aqui acho que é pura ficção, ou estarei enganado?

    ResponderEliminar
  2. E tu por contares aqui a história não ficas em perigo?

    ResponderEliminar
  3. Querido Pinguim não é ficção nada! Depois ele ainda teve a lata de enviar para algumas amigas a história, a dizer que estava muito combalido, para ter muitos miminhos. Eu soube porque fui almoçar com ele e o telemóvel não parava de enviar mensagens. Porque a minha ligação com este quarentão é inquebrável, daquelas ligações que focam para todo o sempre, e detesto estar sentada a uma mesa a ouvir os telemóveis a tocarem, fiquei a conhecer o incidente... :):):)
    Devo dizer-te que me fartei de rir, ele é um excelente contador de histórias, desde pequenino.
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  4. Querido Rafeiro isso é que era bom, ainda não me demiti do meu posto...:):):)

    ResponderEliminar
  5. Quando menos queremos há sempre alguém :))))

    ResponderEliminar
  6. Gostei da história... Essas cenas que fazemos devem ser levadas na desportiva, com um sorriso... se não nos rirmos de nós... a vida é mais cinzenta.

    ResponderEliminar
  7. agora fizeste-me lembra do nespresso e do george clooney
    kis :=)

    ResponderEliminar
  8. Querida Papoila sempre mesmo...:):):)
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  9. Muito bom,eu gostei rs.
    Saudades de ti minha flor,está sumidinha.
    Beijos mil.

    ResponderEliminar
  10. Querida S* percebeu quem foi o protagonista não percebeu?:):):)
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  11. Querida Avogi, embora o meu quarentão seja bem jeitoso, o Clooney parece-me ser mais!:):):)
    Talvez devesse dizer ao contrário ... mas vejo-os com um "olhar" diferente, o George cobiço-o:):):)

    ResponderEliminar
  12. Querida Pérola há quanto tempo! Tenho andado um pouco sumida sim, tenho que rectificar esta ausência:):):)
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  13. Querido Rouxinol penso que sim!:):):)
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  14. Já fiz uma figurinha bem parecida com esta...
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. *
    mas o Tombo
    é um Palácio !!!!!!!
    não ?
    prontes vou sair !
    ,
    marés de amizade,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  16. Vive o homem a vida numa tigela de poeira
    É como bichinhos dentro de um jarro
    Todo dia andando à volta,
    Nunca sai lá de dentro.
    Não nos calha a ventura,
    Só temos em sorte desgraças.
    O tempo parece ser um rio
    Que corre. Um dia,
    Acordamos velhos.

    Han Shan

    ResponderEliminar
  17. Então o pobrezinho cai (o que por si só traumatiza um gentleman), sai de joelho e auto-estima em estado deplorável, e ainda é "esganado"?! Não posso acreditar em tamanho desaforo!...
    Hoje, para castigo, não HÁ beijinho.
    Onde é que já se viu?!

    ResponderEliminar
  18. Querida Lilá(s) e eu? Mais do que uma, tenho a mania de andar de nariz no ar.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  19. Cara MARIA TERESA
    Nem sempre tenho tempo de a visitar, só eu si o que tenho perdido.
    Belo texto para não variar.
    Bjs
    G.J.

    ResponderEliminar
  20. Querido Poeta a língua portuguesa é "muito traiçoeira..."
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  21. Querido Jaime seja bem-vindo a este cantinho.
    Volte sempre, será bem recebido!
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  22. Querida Teresa o meu filho tem pensamentos de "violência" sobre terceiros e eu é que fico de castigo? Vou até ali chorar um bocadinho pela injustiça a que fui sujeita.
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  23. Querido Gaspar sei perfeitamente que isso acontece, neste momento queixo-me do mesmo, falta de tempo para comentar, embora normalmente veja e leia sempre.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  24. Olá Maria Teresa,
    às vezes a nossa solidariedade é mal interpretada...espero que o acidentado já esteja recuperado da queda e do ego :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Querido Tio o acidentado está pronto para "outra", ele diverte-se a contar o "acidente".
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  26. É horrivel cair em frente aos outros... sentimo-nos tal e qual o do post...
    E, para mais existem pessoas que não conseguem deixar de rir ao assistir a numa cena destas... Realmente algumas destas quedas são tão aparatosas que "pode" dar vontade de rir... a mim, pessoalmente, nunca lhe achei grande graça... nem ao caído, nem à queda!
    bjs

    ResponderEliminar
  27. Querida CF eu não assisti à queda, quem caiu foi o meu filho, ele contou a mim e à irmã dois dias depois, tenho que confessar que me fartei de rir, nós fartámo-nos de rir...ele é um excelente contador de histórias.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  28. E agora como é que me penitencio?! Troquei as "personagens", não há dúvida!
    Mas isto (estou convencida) resulta do facto de eu não querer que a menina maria teresa "esgane" um janota,tão janota. Era um desperdicio. É que a crise já chegou a essa espécie. Será que está em vias de extinção? Senhores jeitosinhos? Hum!!!

    ResponderEliminar
  29. Querida Amiga
    Que traiçoeiros que são esses buracos no asfalto... ou ...que distraido que é o seu filhote.
    Ainda bem que não havia nenhuma testemunha mas, agora receio que todos os seus leitores corram o risco de se tornarem num alvo.
    Mais um belo texto para nos deliciar, por isso acho que o filhote a vai perdoar de divulgar as suas desventuras:):):)
    Beijinhos da
    Fátima Lourenço

    ResponderEliminar
  30. E lá foi ele remoendo..."só a mim, só pode".
    Amanhã vou ter mais cuidado...ai este joelho, está a precisar de cuidados de uma boa enfermeira;):)

    E as calças...as calças novas. Lá vou ter que ir novamente ao "5 à sec".

    Beijinhos (sem tombos)

    Tudo de bom.
    ;)

    ResponderEliminar
  31. Há dias passava/passeava eu pelo Terreiro do Paço, perto do cais das colunas, e ia a olhar para o boneco (ou seria uma boneca?) e de repente ponho o pé em falso (no degrau que eu não esperava ali) e fiz uma aterragem forçada. Um casal que passava perto correu para mim, mas fiz-lhes sinal que estava tudo bem. E para não fazer uma triste figura, deixei-me ficar sentado no chão o tempo suficiente para parecer a coisa mais natural do mundo. Felizmente que o chão da praça é agora de mármore(?) muito liso e não esfolei nem uma escama nem parti nenhuma barbatana.

    ResponderEliminar
  32. Aliás, troquei os autores.
    Ai, ai!!
    menina maria teresa troquei quem???

    ResponderEliminar
  33. Tudo depende de um ponto de vista (ou de vários)!

    O humor é assim mesmo: está na perspectiva de quem ri!

    :)

    ResponderEliminar
  34. Oh Maria Teresa, agora lembrou-me de uma queda que vi em pleno funeral, o defunto que me perdoe, mas foi a coisa mais hilariante que vi... lol o rapaz ia a correr da igreja para o carro e esqueceu-se que tinha escadas para descer... O que vale é que não se magoou (só no orgulho)...
    Beijinho enorme

    ResponderEliminar
  35. Maria teresa
    Muito obrigado pela gentil visita.
    votos de bom fim de semana.
    Bjs
    G.J.

    ResponderEliminar
  36. Um tombo, às vezes magoa mais a moral que o físico mas se tudo acabar bem e houver bom humor, é muitas vezes das coisas mais hilariantes que há.

    Beijinhos Maria Teresa

    ResponderEliminar
  37. Querida Terezoca vou explicar de va ga ri nho (terei separado bem as sílabas?)o jeitoso, bonitão, garboso, quarentão, etc., etc., andou quase 10 meses dentro da minha barriga (comigo as coisas são "diferentes"), eu não vi nada, ele é que me relatou o "acidente", o dono da voz vinda da penumbra era de um ilustre desconhecido...Mais dúvidas? Estou aqui para a servir:):):)
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  38. Querida Fátima as duas coisas, distracção dele e descuido dos operários.
    O "filhote" não costuma passar por aqui, no entanto para me precaver avisei-o que ia relatar a descrição do "grave" acontecimento, só não consegui descrever as gargalhadas que ele, a Ana Rita e eu demos.
    Beijinhos embrulhados para ti.

    ResponderEliminar
  39. Querido Aflores o melhor, para ele foi ter um motivo para solicitar presença de uma "enfermeira", sentia-se muito "combalido"...
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  40. Querido Cartapau pagava para ver as tuas barbatanas esparramadas pelo mármore:):):) Nenhuma pescadinha te ajudou?
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  41. Querido Carlos ele depois brincou mas o susto deve ter sido grande, havia muito trânsito e ele estava em infracção, a passadeira não estava muito longe.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  42. Querida Eli seja bem-vinda! Obrigada por deixar o seu comentário.
    Parece que nos vamos conhecer amanhã.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  43. Querida Mariana no ano de 2009 eu fui pródiga em cair, duas até já relatei aqui, dei cabo de uma nádega e mostrava-a a todos que a queriam ver (conhecidos evidentemente)e fracturei um pulso a jogar à macaca...
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  44. Querido Gaspar muito obrigada por passar por aqui. Não se deve preocupar se não o fizer, eu continuo a passar por uma fase da vida em que o computador está muito longe das minhas grandes prioridades.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  45. Querida Magy quando as pessoas não se magoam, há quedas que acabam por ter imensa graça e normalmente é o que cai que ainda se ri mais.
    Beijinhos embrulhados para si!

    ResponderEliminar
  46. Agora até me chamas "Cartapau". E depois ainda declaras "urbi et orbi" que querias ver as minhas barbatanas "esparramadas" no mármore!
    Tu não gostas de mim!!! :-)

    (Antes esparramado no mármore do Terreiro do Paço, que no mármore duma banca de cozinha. A menos que...)
    :-)

    ResponderEliminar
  47. Querido Carapau, não gosto de ti? Quem foi que disse isso? Adoro-te (não posso perder nenhum comentador, a crise já chegou aqui)!:):):)
    O "a menos que" dá muito que meditar rsrsrsrs
    Beijinhos embrulhados para ti!

    ResponderEliminar
  48. Agora sou eu quem vai chorar!... E assim se chama burrinha (repara que sem aspas) a uma pobre ignorante (sem aspas).
    Não me lembrei dessa usurpação do Copyraight...
    Obrigada.
    Beijinhos, muitos.

    ResponderEliminar