terça-feira, 5 de outubro de 2010

ETERNAMENTE

Chega no início da madrugada, vem lentamente para não me assustar. Todos os meus sentidos voam para a taça receptáculo da vida de onde emanam.
Vejo-o sem o ver… inalo o seu perfume sem o saber identificar…sinto o calor das suas mãos, percorrerem a minha pele nua, sem as sentir… provo o sabor dos seus lábios sem os provar…oiço a sua voz sussurante, como uma brisa suave de uma Primavera aquecida, sem a ouvir…
Entrego-me ao prazer de o ter ao meu lado. Miríades de luzes invadem o nosso espaço, espaço intemporal e etéreo. Acariciamo-nos e entregamo-nos ao prazer do amor… Tornamo-nos um só!
O impiedoso senhor do tempo força o sol a bater à porta do horizonte, o sol é nosso cúmplice tal como a lua em noites de luar, maliciosamente obedece mas com ternura, … o novo dia precisa de nascer!
Eu grávida de felicidade e de exaustão, enrosco-me e deixo-me abraçar pelo senhor do sonho, um abraço faternal, carinhoso, desejado, … adormeço com um sorriso nos lábios entumescidos por tanto beijar, entro sem pedir licença, num mar de calmaria que me transporta para um sono profundo, repousante e prolongado, pleno de sonhos com as cores de um campo pejado de flores campestres…
É a despedida mas uma despedida sem dor, ao raiar da madrugada eu sei que ele vai voltar.
Volta sempre!
O tempo um dia vai parar e ele ficará comigo, protegido pelo sol e pela lua, eternamente…

30 comentários:

  1. Mais um belíssimo texto assinada pela MARIA TERESA.
    Adorei!
    Parabéns
    G.J.

    ResponderEliminar
  2. Querida Sofia muito obrigada!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  3. Querido Gaspar obrigada pelas suas palavras de apoio!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  4. É ele e eu, acabo sempre por voltar mas não pela madrugada, Teresinha.

    ( F-a-b-u-l-o-s-o este texto!)

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito dessa poetiza!
    parabéns
    que sejamos eternamente românticas!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Red Maria, Red Maria, a que horas costumas volta? Ai, ai, ai!
    Obrigada querida pelo teu comentário.
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  7. Querida Lis a Língua Portuguesa é muito traiçoeira,não percebi bem o início do seu comentário, eu fui a autora do texto. Romântica sou e muito, acredito na existência de um grande AMOR...temos é que lutar por o encontrar.
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  8. Se dúvida, o melhor que li esta noite... A madrugada avizinha-se!

    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Querida Marlene aguardo-a...aguardo-o!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  10. Dos teus melhores textos, sem dúvida.

    ResponderEliminar
  11. Querido Pinguim muito obrigada! Vejo que me tenho que "despir" mais vezes:):):)
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  12. Eu queria dizer tanto desse texto mas não posso. Um grande amor. É isso. Um dia virá pra ficar. Não haverá despedida.

    bom dia Maria Teresa. (inspiração à flor da pele, hein amiga?)

    ResponderEliminar
  13. Há "coisas" que não se comentam, simplesmente se aplaudem e pedimos...MAIS, queremos mais!
    Adorei este texto.

    Beijinhos (hoje com sabor a menta) para recuperar da "prova de esforço ;):)

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  14. Querida Pitanga é isso mesmo...embora esteja num período de vida familiar menos bom. Quero não ter que me despedir!
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  15. Querido Aflores estás "muito bem" com menta ou sem menta, pelo que leio a prova deve ter corrido excelentemente, tinha que ser com a tua jovem a vigiar-te e tu a seres uma pessoa muito "obediente".
    Não entrei no Piolho mas pedi para me tirarem uma foto ao pé da porta para te a enviar, ainda não me a enviaram a mim...
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  16. Querida Autora sinto-me um bocadinho mais realizada quando os que me lêem dizem que gostaram!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  17. Maria Teresa:

    Lindo!
    Nem sabe o qque me fez bem ler isso. Obrigado!

    ResponderEliminar
  18. Querido Disse não sei que lhe responder, penso que quem deve dizer obrigada, sou eu!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  19. Li o post, li os comentários, tenho pena de ter chegado tarde, porque já todos disseram tudo. Assim sendo, conto-te uma pequena história. Quando ia a meio da leitura pensei que o texto não era teu (sinceridade acima de tudo)e esperei pelo fim para ver quem seria o autor/a.
    Quando percebi que eras tu, disse: "é lindo, a Maria Teresa arrancou um belíssimo texto". O melhor que li até hoje neste blog.
    Depois os comentários confirmaram a minha opinião (e se não confirmassem eu não teria mudado, é claro). Depois disse: vou guardar este texto "ali" ao pé de alguns outros. Lá estás e posso garantir-te que estás muito bem acompanhada.
    Escrevi muito e disse menos do que devia. Parabéns. E se tens de te despir para escrever assim, então despe-te sempre. :-)
    Bjo.

    ResponderEliminar
  20. Querido Carapau "despi-me" mesmo...gosto muito de falar de mim mas não de uma forma tão íntima.
    E mais não digo...Agradeço-te as palavras que deixaste que sei serem sinceras.
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  21. Que belo texto... adorei!! Até deu arrepios!

    Bjokas

    ResponderEliminar
  22. Bonjour Maria Teresa,

    Je viens de découvrir ton blog et ton très beau texte. Je le trouve, très bien écrit, sensible, poétique et sensuel à la fois.
    Je t'en félicite et je t'envoie toutes mes amitiés depuis la France.

    Roger

    ResponderEliminar
  23. Querida Anira fez-me sorrir, não a queria arrepiar:):):) Muito obrigada pelo seu comentário
    B.E. para si!

    ResponderEliminar
  24. Querido Roger ainda pensei em responder-te em francês, embora esteja um pouco enferrujada na escrita dessa linda Língua), mas se entendeste o meu texto, certamente que entendes o que estou escrevendo.
    Muito obrigada pelas tuas elogiosas palavras!És bem-vindo a este lugar!
    B. (beijinhos) E.(embrulhados) para ti!

    ResponderEliminar
  25. Maria Teresa!

    Fiquei "siderado" ao ler este belissimo texto, que é digno de se colocar ao lado de um qualquer texto de um Balzac!

    Obrigado por me deixares ler estas palavras!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  26. oi mteresa
    estava me referindo a voce mesma, poetiza de prosa poética , das melhores!
    desculpe por te-la deixado confusa.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Querido Renato, por favor, não exageres...:):):)
    B.E. para ti!

    ResponderEliminar
  28. Querida Lis, ficou esclarecido o "assunto":):):)Não tem que pedir desculpas!
    B.E. para si!

    ResponderEliminar